quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

"Sobre perder e se perder"



Estou lendo a biografia de Anna Freud e achei bem interessante este trecho onde se fala de quando ela era pequena num passeio a um parque em Viena, por um momento, embora sua mãe estivesse próxima, quando notou que sua babá Josefine não estava por perto, em pânico, correu para buscá-la, acabou se extraviando deixando todos preocupados, e só foi encontrada depois de uma procura  angustiada. Ela usou esse acontecimento para assinalar que foi a atenção de Josefine que a fez se sentir segura. Quando cresceu e se tornou analista de crianças enfatizou sobre este laço especial que teve com sua calorosa e amável "Kinderfrau". 



"Sobre perder e se perder"

É apenas quando os sentimentos dos pais  não são efetivos ou são demasiado ambivalentes, ou quando a agressão é mais efetiva que o amor deles, ou quando as emoções da mãe estão temporariamente ligadas em  outra parte, que as crianças não apenas se sentem perdidas, mas, de fato, se perdem. Isso acontece, de costume, em condições que facilitam a racionalização, mas que, por outro lado, são demasiado comuns para explicar o acontecimento específico, como multidões, uma loja de departamentos cheia etc... É interessante o fato que em geral, as crianças não se culpem por se terem perdido. Exemplo disso é um menino que, perdido numa loja, depois de voltar à sua mãe acusou-a, em prantos: "Você me abandonou" (e não "Eu abandonei você!")

Anna Freud, Uma Biografia.
Elisabeth Young-Bruehl







quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Salmo 23

  Salmo 23




1 - O SENHOR  é o meu pastor, nada me faltará.


2 - Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a àguas tranquilas.

3 - Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.

4 - Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.

5 - Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.

6 - Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.










segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Meu Deus que fez!


























Só me resta agradecer à este Deus grandioso por sua imensa misericórdia em me conceder a oportunidade de desfrutar dos seus grandes feitos...

quarta-feira, 6 de março de 2013

Só os Loucos Sabem!



Charlie Brown Jr.

O cara que conseguiu descrever de forma poética e atrevida a sensibilidade e força de um povo que não desiste fácil dos seus sonhos. Fico feliz em poder ter ido a um dos seus shows, um dos melhores que já fui. Você foi show, Chorão! Mesmo alcançando a fama, permaneceu na humildade e originalidade, eu te curtia demais. Um cara admirável, poxa, mesmo sabendo que todos vamos, é difícil acreditar. Minha cabeça dói, não consigo conter as lágrimas, porque se foi alguém que eu tanto admirava, e isso dói. Você não era um ídolo, você era aquele que traduzia em canção a nossa dor e indignação, nosso amor, nossa simplicidade... valeu Chorão!
Valeu sua existência, valeu pelo o que você nos deixou. Você foi um dos caras que mostrou que coração não tem nada a ver com aparência.




Só Os Loucos Sabem

Agora eu sei exatamente o que fazer,
Bom recomeçar, poder contar com você,
Pois eu me lembro de tudo irmão, eu estava lá também,
Um homem quando esta em paz, não quer guerra com ninguém,

Eu segurei minhas lágrimas, pois não queria demonstrar a emoção,
Já que estava ali só pra observar e aprender um pouco mais sobre a percepção,
Eles dizem que é impossível encontrar o amor sem perder a razão,
Mas pra quem tem pensamento forte, o impossível é só questão de opinião

E disso os loucos sabem, só os loucos sabem,
Disso os loucos sabem, só os loucos sabem

Toda positividade eu desejo a você,
Pois precisamos disso, nos dias de luta,
O medo cega os nossos sonhos,
O medo cega os nossos sonhos,
Mina linda eu quero morar na sua rua,
Você deixou saudade, você deixou saudade,
Quero te ver outra vez, quero te ver outra vez,
Você deixou saudade,

Agora eu sei exatamente o que fazer,
Bom recomeçar, poder contar com você,
Pois eu me lembro de tudo irmão, eu estava lá também
Um homem quando está em paz não quer guerra com ninguém.



Dias de Luta, Dias de Glória

Canto minha vida com orgulho
Na minha vida tudo acontece
Mas quanto mais a gente rala, mais a gente cresce
Hoje estou feliz porque eu sonhei com você
E amanhã posso chorar por não poder te ver
Mas o seu sorriso vale mais que um diamante
Se você vier comigo, aí nós vamos adiante
Com a cabeça erguida e mantendo a fé em Deus
O seu dia mais feliz vai ser o mesmo que o meu
A vida me ensinou a nunca desistir
Nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir
Podem me tirar tudo que tenho
Só não podem me tirar as coisas boas que eu já fiz
pra quem eu amo
E eu sou feliz e canto e o universo é uma canção e
eu vou que vou

História, nossas histórias 
Dias de luta, dias de glória 4x 

Oh minha gata, morada dos meus sonhos
Todo dia, se pudesse eu ia estar com você
Já te via muito antes nos meus sonhos
Eu procurei a vida inteira por alguém como você
Por isso eu canto a minha vida com orgulho
Com melodia, alegria e barulho
Eu sou feliz e rodo pelo mundo
Sou correria mas também sou vagabundo
Mas hoje dou valor de verdade pra minha saúde, 
pra minha liberdade
Que bom te encontrar nessa cidade
Esse brilho intenso me lembra você

História, nossas histórias
Dias de luta, dias de glória 4x 

Hoje estou feliz, acordei com o pé direito
E vou fazer de novo, vou fazer muito bem feito
Sintonia, telepatia, comunicação pelo cortex bum bye bye



Proibida Pra Mim

Ela achou meu cabelo engraçado
Proibida pra mim no way
Disse que não podia ficar
Mas levou à sério o que eu falei

Eu vou fazer de tudo que eu puder
Eu vou roubar essa mulher pra mim
Eu posso te ligar a qualquer hora
Mas eu nem sei seu nome!

Se não é eu, quem vai fazer você feliz?
Se não é eu, quem vai fazer você feliz? ...Guerra! (bis)

Eu me flagrei pensando em você
Em tudo que eu queria te dizer
Numa noite especialmente boa
Não há nada mais que a gente possa fazer

Eu vou fazer tudo o que eu puder
Eu vou roubar essa mulher pra mim
Eu posso te ligar a qualquer hora
Mas eu nem sei seu nome!

Se não é eu, quem vai fazer você feliz?
Se não é eu, quem vai fazer você feliz?... Guerra!


Charlie Brown Jr.

"Em 1987, o então adolescente paulistano de apenas dezessete anos de idade Alexandre Magno se mudou para Santos, litoral de São Paulo após uma infância difícil e traumática. Era mais conhecido pelo apelido de Chorão, passou a se interessar pela prática do skate. Um dia, em um bar local, substituiu por acaso o vocalista de uma banda, quando o mesmo precisou se ausentar devido a necessidades fisiológicas. Uma pessoa da plateia, ao vê-lo cantar, convidou-o para ser vocalista em sua banda."

Fonte: Wikipédia